terça-feira, 19 de abril de 2011

Pedalada defensiva


VISIBILIDADE
Para quem pedala por prazer ou para as pessoas que usam a bicicleta como meio de locomoção nas grandes cidades, vale a pena seguir as dicas abaixo de ciclismo defensivo.
Evite transitar por avenidas, ruas e estradas com grande fluxo de trânsito, especialmente em vias onde circulam veículos pesados como caminhões e ônibus, que vão disputar a faixa da direita com você. Planeje sua rota por vias calmas e de pouco trânsito. Para ciclistas, nem sempre o caminho mais curto é o mais adequado.
Seja mais visível no trânsito. Para isso use roupas claras ou coloridas. Roupas escuras não chamam atenção dos motoristas e elevam a chance de acidentes. Se pedalar à noite, use luzes na traseira e na dianteira além dos obrigatórios refletores na traseira, dianteira e laterais da bike. Vestir um colete de cor chamativa e com fitas reflexivas é uma ótima ideia e podem ser adquiridos em lojas especializadas.
O capacete além de proteger sua cabeça ainda garante maior visibilidade para você no trânsito urbano.
Seja visível no trânsito. Evite os chamados ângulos cegos dos motoristas e faça uso de sinais de braço para sinalizar suas intenções para os motoristas.
ATENÇÃO REDOBRADA
Pedalar defensivamente não significa pedalar timidamente. Siga o fluxo do trânsito, pedale com determinação e segurança. Observe e obedeça a todas as leis de trânsito. Estando em uma via preferencial e ao se aproximar de um cruzamento, pedale com decisão, para evitar que motoristas entendam que você vai parar e cruzem o seu caminho. Fique atento e pronto para frear caso isso aconteça.
Procure antecipar o movimento e ações de motoristas, pedestres, carros e animais. Mantenha o olhar alto observando o trânsito bem à frente. Fique atento com automóveis saindo ou entrando de garagens, portas se abrindo, veículos dando marcha ré e pessoas distraídas cruzando a rua. O uso de buzina ou campainha é obrigatório. Você também pode usar sua voz para gritar e advertir motoristas e pedestres.
Obedeça a Lei e pedale pelo bordo direito da via. Se precisar ultrapassar um veículo parado, olhe o trânsito atrás de você usando o retrovisor (também obrigatório), sinalize com o braço e após passar pelo veículo parado retorne imediatamente para o bordo direito da via. Treine olhar para trás – por cima dos ombros – com rapidez e memorizando e observando o trânsito em sua traseira. É importante ter o controle do que acontece ao seu redor.
Atenção redobrada ao passar por filas de veículos parados. Quando possível, transite um pouco mais para a esquerda deixando um espaço para uma possível manobra de emergência. Um macete é olhar pelo vidro traseiro dos automóveis para observar movimentos de pedestres que saem da calçada e cruzam a rua e também ver com antecedência pessoas dentro de carros que possam abrir a porta.
No caso de passar por veículos pesados, olhe para o retrovisor do motorista e observe seus movimentos. Velocidade moderada ainda é a melhor prevenção de acidentes nestes casos.
OUTRAS DICAS
Quando pedalar ao entardecer ou pela manhã, se o sol estiver exatamente nas suas costas, saiba que o sol está ofuscando os motoristas que vem no sentido contrário e podem não ver você. Da mesma forma, se o sol está ofuscando seus olhos, o motorista atrás de você também tem a visão ofuscada pelo sol e pode não estar vendo você. Cuidado nestas condições, altere sua rota se necessário. Na maioria dos acidentes os motoristas dizem não ter visto o ciclista e na maior parte das vezes é verdade mesmo!
Ao parar em um semáforo fechado, ocupe o centro da faixa, isto evita de você ficar espremido entre os automóveis e o meio-fio. Ao abrir o semáforo, pedale até ganhar velocidade e vá para o bordo direito novamente.
Durante a pedalada, use os ouvidos para monitorar o que acontece em volta de você. Atente para freadas, buzinas, carros se aproximando e outros sons. É uma ótima idéia manter os ouvidos sem os headphones e deixar o walkman ou o tocador de MP3 para ouvir em lugar mais tranqüilo.
Seja cortês e gentil no trânsito. Agradeça com gestos quando motoristas lhe cederem passagem ou lhe beneficiarem no trânsito. Agindo assim ganhamos a simpatia dos motoristas e respeito a todos os ciclistas.
Atenção para as três manobras que mais provocam colisões entre carros e bikes:
  • Carros virando à esquerda, cruzam a frente do ciclista que seguia reto;
  • Carros virando à direita após ultrapassar o ciclista, fechando sua frente;
  • Carros que invadem a preferencial, cruzando a frente do ciclista.
Muitas vezes, os acidentes descritos ocorrem porque os motoristas não viram o ciclista, como descrevemos acima. Para evitar estas situações críticas o ciclista deve reduzir a velocidade e redobrar sua atenção nos cruzamentos e estar pronto para frear. Olhar o fluxo de trânsito que vem de sua traseira ao se aproximar de esquinas ou acessos à direita. Fique atento às reações dos motoristas, se ao aproximar de um cruzamento, você perceber que um motorista não viu você, comece a frear e esteja preparado para uma manobra rápida, caso ele realmente cruze seu caminho.
São dicas simples, que se seguidas vão diminuir as chances de você se envolver em acidentes. Bom senso, atenção e precaução são as chaves do pedal defensivo. Lembre-se: De acordo com o código de trânsito, a velocidade máxima permitida para bicicletas é de 40 km/h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário